Skip to content

Criolipólise ou Criofrequência? Qual terapia é mais indicada para queima de gordura localizada?

Existem várias teorias acerca do mercado e os profissional que afirma sobre o funcionamento de todo o copo diante da potência eletromagnética imposta por equipamentos que garantem a redução da gordura corporal.

criofrequencia terapiaMuitas pessoas costumam confundir Ciolipólise com a Criofrequência, mas na verdade estes dois procedimentos distintos se diferenciam em muitas coisas.

Tratam-se de processos fisiológicos diferentes, conheça a distinção de cada processo!

 

Criofrequência

A criofrequência é uma nova tecnologia que trata as gorduras localizadas com um frio a menos de 10 graus, de modo que conduz a Radiofrequencia Multipolar 650e e Monopolar 400w, estas terapias já são conhecidas no mundo dos tratamentos para derreter gordura.

A Criofrequência não derrete, mas congela a gordura localizada, o que fará com que o corpo utilize as próprias gorduras para manter a temperatura local do corpo intacta, e com isso, perde-se gordura.

Este processo trata de utilizar 1050 watts de potência que podem converter em calor em até 60 graus.

O resfriamento encontra-se no cabeçote, que é movido a base de água. Isso não impede que a Radiofrequência seja ainda, oferecida para o cliente.

Este equipamento é totalmente seguro, e garante total segurança quando se trata de choque térmico nos tecidos subcutâneos. Ele gera um efeito fisiológico, que desestabiliza totalmente o metabolismo daquela região.

Esta energia mobiliza além de gordura, o colágeno, e este tratamento pode também ser indicado para tratar a flacidez tissular.

Os efeitos são imediatos, principalmente quando se trata de colágeno, e pode durar cerca de 3 meses.

A gordura pode revezar dentro da célula adiposa, uma vez que os choque térmicos são causados pelo calor da Radiofrequência de maneira interna, permuta também o Triglicerídeos em Ácidos Graxos ou Glicerol livre, este processo também é conhecido como Lipólise.

 

Criolipólise

A Criolipólise trata-se de uma terapia que não usa do calor da radiofrequência, mas somente o frio, mas pode fazer uso de uma pequena sucção ou uma manta anti congelante que serve como um protetor da pele.

Após o congelamento, os lipídeos sofrem mudanças em suas estruturas, e passam a ter um formato fractal.

Alguns equipamentos podem fazer uso de aquecimentos condutivos antes, bem como depois do congelamento que servirá como um potencializador de resultados.

A gordura será eliminada justamente pelo fato da mudança da estrutura da gordura. Quando as gorduras passam a ter o formato fractal, eles não são mais reconhecidos pelo organismo, sendo encarados como corpos estranhos presentes em células adiposas e eliminados pelos anticorpos.

O organismo desenvolve tentativas por meio de uma resposta inflamatória de eliminar as gorduras que possuem o formato fractal, a apoptose. Isso pode ocorrer em até 90 dias, para que toda a gordura fractal é eliminada.

grafico

Ambas tecnologias são cientificamente comprovadas, e possuem excelentes resultados. Uma não substitui outra, mas podem se complementar, uma vez que as duas terapias agem com estímulos diversificados.

A combinação pode variar de acordo com a indicação médica e pode gerar excelentes resultados no que se trata de eliminar gorduras localizadas.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *